edíficios de uso misto sol nascente

ceilândia | 2017

A lógica de ocupação urbana em que o espaço público é meramente resíduo entre os edifícios é uma realidade em muitos loteamentos brasileiros.

Para os conjuntos da quadra 105 do Setor Habitacional Sol Nascente propõe-se o inverso dessa postura: ao buscar uma diluição das barreiras entre espaço público e privado, a principal intenção do projeto é a potencialização dos espaços coletivos, sejam eles públicos ou privados.

A estratégia urbana adotada enxerga essa possibilidade na associação entre as praças intersticiais entre lotes, já previstas, e novos largos a serem criados dentro dos lotes.  Com esta associação, busca-se  qualificar o desenho urbano da região em uma trama harmoniosa, que estimule a fluidez urbana no nível do pedestre, além de hierarquizar o novo parcelamento da região em torno dos espaços coletivos.

Essa malha contínua  possibilita que os moradores da região possam se apropriar dos espaços e enraizar suas memórias, facilitando a criação de uma identidade com o local, condição substancial para a implantação de habitações de interesse social.         

A ocupação perimetral do edifícios em seus lotes visa dois propósitos distintos: locar as unidades comerciais próximas aos alinhamentos com a calçada; criar um pátio interno para os edifícios.

Os estacionamentos de veículos são estabelecidos na cota térrea, reduzindo a necessidade de escavações, facilitando o acesso e não interferindo nos fluxos.

Com isso, buscou-se conferir a dimensão do urbano a todas as escalas da proposta, favorecendo com que os espaços possam ser locais de convívio, de encontro e de cidadania. E que essa apropriação social possa auxiliar a conferir um sentido de LUGAR.

 

Ficha Técnica

Equipe de Projeto: Alexandre Kenji, Vitor Takahashi, Daniela Moro, Gabriel Tomich, Thalita Souza

Localização: Ceilândia, DF - Brasil

Área: 86.016m² - 720 unidades habitacionais

Ano: 2017