Edificio Residencial Água Verde

curitiba | 2019

Situado no bairro Água Verde, região central da cidade de Curitiba, o edifício residencial conta com 52 apartamentos, que variam entre 55m² e 70m². O projeto explora o potencial máximo permitido pela legislação a fim de qualificar tanto as áreas coletivas, quanto as unidades habitacionais, além de tirar o máximo proveito da condição de esquina do lote. 

Espaços coletivos e a cidade

O embasamento do edifício é caracterizado por um nova construção topográfica que divide o pavimento térreo em dois níveis, de modo a ampliar o diálogo dos espaços coletivos do edifício com os espaços públicos no nível da rua. O primeiro nível, que destina-se ao acesso, abriga o hall de entrada, espaço comercial e parte da garagem; já o segundo contém, além de quatro unidades habitacionais, um generoso espaço de lazer coletivo para a convivência e atividades dos moradores.

Assim, as praças elevadas dos dois primeiros pavimentos se destacam na fachada, como espaços de acolhimento, encontro e descanso de quem ali habita. Tal medida valoriza a paisagem da Rua Mato Grosso - atualmente marcada por grandes muros - e demonstra importância em relação ao espaço do pedestre, tornando-o mais seguro e vivo. 

Para implantação do estacionamento de veículos no subsolo, foi tirado partido do desnível de aproximadamente 3 metros presente no terreno. O acesso do subsolo está localizado na Rua Mato Grosso, na extremidade do lote. A solução reforçou a decisão de adotar a cota da equina - mais alta -  para implantação de uma área comercial no primeiro nível que compõe o embasamento.

A implantação do uso comercial na esquina do lote teve como objetivo reforçar a vitalidade urbana e trazer segurança de forma barata, tanto para os moradores do edifício, quanto para a vizinhança. 

O habitar

A partir do segundo pavimento, cada piso abriga oito unidades habitacionais, cujas tipologias variam, assim como as aberturas para o externo e visuais de cada apartamento. Dessa forma, expõe-se a importância da individualidade e heterogeneidade dos modos se habitar. A sensação de autonomia das unidades é reforçada pelos vazios no espaço comum de circulação. Estes, além de propiciarem maior privacidade das unidades, garantem a ventilação das áreas voltadas para a porção interior do lote. 

O bloco de circulação vertical se abre para uma varanda comum, voltada para o vazio interno ao edifício, proporcionando um espaço agradável para os ligeiros encontros cotidianos. 

Os elementos hidráulicos e infraestruturais do edifício se encontram voltados para o interior do tereno, liberando toda a fachada dos apartamentos com os cômodos de permanência, que ganham qualidade com as generosas aberturas para a sacada linear. 

Anteriormente, o terreno do projeto abrigava uma siderúrgica, cuja importância se evidencia no desenvolvimento e urbanização desta região do bairro do Água Verde. Considerando a importância desta memória para a população da região, implanta-se um painel no primeiro pavimento que busca conectar a memória deste antigo uso com a identidade do empreendimento. 

 

Ficha Técnica

Equipe de Projeto: Alexandre Kenji, Vitor Takahashi, Daniela Moro, Christiana Vieira

Localização: Curitiba, PR - Brasil

Área: 5.245m² - 51 unidades habitacionais

Ano: 2019